quinta-feira, 10 de abril de 2008

Mini-tornado atinge Amiais de Baixo

Isto parece apenas mais uma especulativa do Correio da Manhã, mas..

Passou-se no concelho de Santarém no dia de ontem. Dez minutos bastaram para destruir uma fábrica, um armazém, dez casas e causar elevados prejuízos materiais.

Não é a primeira vez que acontecem, mas acontecem espaçadamente..

Uma chuvada que alaga e destrói num sítio, um vendaval noutro, o mar que “galga” as praias.

Estamos num “cantinho à beira-mar plantado” e parece que ninguém se preocupa. Acham que o fenómeno “el ñino” e o aquecimento global só é para os outros. Governo e protecção cível acham que combater o fogo é suficiente, reflorestar custa muito mais dinheiro e esforço. O traçado definitivo do TVG Lisboa-Porto atravessa o Pinhal de Leiria a meio, porque custa mais não-sei-quantos milhões desviá-lo. Tásse bem!

A “porra” disto tudo, é que quanto mais o homem afirma que não precisa da Natureza, mais ela se queixa de uma forma brutal. São tsunamis, terramotos, inundações.. Valerá a pena ficar à espera que nos safemos? Não nos ensinam alguma coisa os contos-da-carouchinha quando falam de “esperteza saloia”?

Não. Vamos mas é, construir vivendas e hotéis sob as dunas da costa alentejana (que é o que falta destruir)!!

Até parece que não sabem que Portugal está sobre uma falha tectónica que separa duas placas continentais. O terramoto de Lisboa de 1755, ainda é o maior terramoto alguma vez registado na escala de Richter: 9.2 (vai até 10. E a cada duplica a intensidade do mesmo. Por isso, imaginem!). Atrás ainda veio um maremoto que destruiu o que restava até à zona onde está actualmente a estátua do Marquês de Pombal.

Para piorar ainda o cenário, técnicos afirmam que o pulsar regular desta placa, voltará a acontecer um grande terramoto até 2050.

Espero não vos ter tirado o sono..

: /

Veja mais em:

http://www.tvtejo.com/

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=88118

Sem comentários: