segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Uma Gota No Oceano

Recebi por email um PowerPoint ao qual retirei o texto se segue e que aconselho a fazer o download aqui, até porque tem umas fotos porreiras e tal e é melhor para perceber as histórias seguintes:

"Isto é apenas uma gota

no OCEANO chamado Portugal!

Tudo o que vai aparecer neste texto não é ficção! Acontece em Portugal. País com regime democrático à beira mar plantado. Vamos lá...

O País vai mal... é verdade!

É preciso continuar a pedir sacrifícios aos portugueses.

Mas como é que chegámos tão fundo? Não há dinheiro, dizem...

Já agora, talvez seja bom verificar em que condições e nível de vida andam aqueles que pedem sacrifícios ao português médio e ao que vive com o salário mínimo.

É isso que este texto pretende: abrir os olhos de todos para a hipocrisia dos nossos governantes.


Segundo a revista Focus (pág.25), a EDP conta com um novo assessor jurídico. Foi nomeado pelo ex-ministro António Mexia (actual presidente executivo da EDP) e vai ganhar cerca de EUR 10.000/mês

Quem é ele? Perguntam vocês...

Pensem um pouco... Mais um bocadinho...

Não era fácil:

- Pedro Santana Lopes (MAIS UM JOB)

A opinião pública é fabricada por quem? Pela COMUNICAÇÃO SOCIAL.

E porque é preciso ter os jornalistas na mão.... O subsistema de saúde "dos fazedores de opinião" é INTOCÁVEL!!!

A Caixa de Previdência e Abono de Família dos Jornalistas é dirigida por uma comissão administrativa cuja presidente é a mãe do ministro António Costa (PS) e do Director-Adjunto da Informação da SIC, Ricardo Costa.

Maria Antónia Palla Assis Santos - como não tem o "Costa", passa despercebida...

O Ministro José António Vieira da Silva (PS) declarou, em Maio último, que esta Caixa manteria o mesmo estatuto!

Isso inclui regalias e compensações muito superiores às vigentes na função pública (ADSE), SNS e os outros subsistemas de saúde.

Manuel Queiró (CDS - “o braço direito do Algarve”, casado com a Celeste da Caixa Geral de Depósitos Cardona), do PP, era administrador da área de imobiliário (?) 8.000euros/mês.

A contratação de um administrador espanhol passou por serem-lhe (ao Manuel) oferecidos 15 anos de antiguidade (é o que receberá na hora da saída), pagamento da casa e do colégio dos filhos, entre outras regalias.

Guido Albuquerque, cunhado de Morais Sarmento, foi sacado da ESSO para a GALP. Custo: 17 anos de antiguidade, ordenado de 17.400 euros e seguro de vida igual a 70 meses de ordenado.

Um quadro superior da GALP, admitido em 2002, saiu com uma indemnização de 290.000 euros, em 2004. Tinha entrado na GALP pela mão de António Mexia (PSD) e saiu de lá para a REFER, quando Mexia passou a ser Ministro das Obras Públicas e Transportes.

O filho de Miguel Horta e Costa (CDS-PPD), recém licenciado, entrou para lá com 28 anos e a receber, desde logo, 6600 euros mensais.

Freitas do Amaral foi consultor da empresa, entre 2003 e 2005, por 6350 euros/mês, além de gabinete e seguro de vida no valor de 70 meses de ordenado.

Ferreira do Amaral, presidente do Conselho de Administração. Um cargo não executivo (?) era remunerado de forma simbólica: 3.000 euros por mês, pelas presenças. Mas, pouco depois da nomeação, passou a receber PPRs no valor de 10.000 euros, o que dá um ordenado "simbólico" de 13.000 euros...

Outros exemplos avulsos, ainda na GALP:



  • Um engenheiro agrónomo que foi trabalhar para a área financeira a 10.000 euros por mês;
  • A especialista em Finanças que foi para Marketing por 9800 euros/mês...
  • Neste momento, o presidente da Comissão executiva ganha 30.000 euros e os vogais 17.500.
  • Com os novos aumentos, Murteira Nabo passa de 15.000 para 20.000 euros mensais.

Assim, este dream team à moda de Portugal, pode dar cobertura a um bando de sanguessugas que não têm outro mérito senão o cartão de militante. Ou o pagamento de um qualquer favor político...

PESO DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS NA POPULAÇÃO ACTIVA (Dados de 2004)
(Fonte EUROSTAT, publicado no Correio da Manhã)
Suécia---------------- 33,3%
Dinamarca----------- 30,4%
Bélgica---------------- 28,8%
Reino Unido--------- 27,4%
Finlândia------------- 26,4%
Holanda-------------- 25,9%
França---------------- 24,6%
Alemanha------------ 24%
Hungria--------------- 22%
Eslováquia------------ 21,4%
Áustria---------------- 20,9%
Grécia---------------- 20,6%
Irlanda---------------- 20,6%
Polónia---------------- 19,8%
Itália------------------- 19,2%
República Checa--- 19,2%
PORTUGAL--------- 17,9%
Espanha-------------- 17,2%
Luxemburgo---------- 16%

Não há pois funcionários públicos a mais. Há sectores em falta e outros em excesso.

A reforma administrativa deverá começar por mudar o seguinte:

- Cada ministro deste e de outros governos tem, para seu serviço pessoal e sob as suas ordens directas, uma média de 136 pessoas (entre secretários e subsecretários de estado, chefes de gabinete, funcionários do gabinete, assessores, secretárias e motoristas) e 56 viaturas, apenas CINCO vezes mais que no resto da Europa.

E a verdade que saiu do programa «Prós e Contras» da RTP de 22 de Maio foi que temos uma comunicação social corrupta e ao serviço de quem tem muito dinheiro.
Nestes dias, a ideia que mais uma vez a comunicação social vendeu à opinião pública, foi a da necessidade de 200 mil despedimentos na função pública.
Resulta que somos o 3º país da U.E. com menor percentagem de funcionários públicos na população activa.

Assim se informa e se faz política em Portugal.

Em Setembro de 2002 foi publicada na II Série do Diário da República a aposentação do Exmº. Senhor Juiz Desembargador Dr. José Manuel Branquinho de Oliveira Lobo, a quem foi atribuído o número de pensionista 438.881.

De facto, no dia 1 de Abril de 2002 o Dr. Branquinho Lobo havia sido sujeito a uma “Junta Médica” que, por força de uma doença do foro psiquiátrico, considerou a sua incapacidade para estar ao serviço do Estado, o que foi determinante para a sua passagem à aposentação.

O Dr. Branquinho Lobo passou a auferir uma pensão de aposentação no montante
de € 5.320,00.

Contudo, por resolução proferida no dia 30 de Julho de 2004, o Conselho de Ministros do Governo do Dr. Pedro Santana Lopes nomeou o Dr. Branquinho Lobo como Director Nacional da Polícia de Segurança Pública.

Desde então, o Dr. Branquinho Lobo acumula a sua pensão de aposentação por incapacidade com o vencimento de Director Nacional da P.S.P!!!!!

ANíBAL CAVACO SILVA

Actualmente recebe três pensões pagas pelo Estado, distribuídas da seguinte forma:

- € 4.152,00 - Banco de Portugal.

- € 2.328,00 - Universidade Nova de Lisboa.

- € 2.876,00 - Por sido primeiro-ministro.

Podendo acumulá-las com o vencimento de P.R. !

Porque será que, o Expresso, o Público, o Independente, o Correio da Manhã e o Diário de Notícias, não abordaram este caso, mas trataram os outros conhecidos, elevando-os quase à categoria de escândalos, será que vão fazer o mesmo que fizeram com os outros??? Não será por coisas destas a falência da Segurança Social?

Li, há semanas, numa pequena notícia do Expresso, que prescreveu uma dívida de 700.000 Euros, de IRS de António Carrapatoso, figura de proa da Telecel/Vodafone e destacado dirigente do PSD. Porque razão prescreveu esta dívida? Porque razão não se procedeu à cobrança coerciva, dado que o contribuinte em causa não tem, nem nunca teve, paradeiro desconhecido?

Aliás, António Carrapatoso nunca deixou de aparecer, com alguma frequência, nos écrans da televisão para entrevistas e comentários, onde sempre defendeu as virtudes do "sistema" em que vivemos e que nos é imposto (pudera!!!!!!). Esta dívida não pode prescrever porque se trata de dinheiro devido ao Estado, ou seja a TODOS NÓS.

Os CTT pagaram 19 mil euros a Luís Felipe Scolari por uma palestra de 45 minutos, que teve como tema algo do tipo «Como fortalecer o espírito de grupo» no dia 14 de Janeiro de 2005, no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, durante um Encontro dos Correios de Portugal.

A decoração custou mais de 430 mil euros e havia dois carros de luxo. A despesa efectivamente facturada entre 8 de Julho de 2002 e 31 de Maio de 2005, com a decoração do gabinete do presidente do Conselho da Administração dos CTT, Carlos Horta e Costa, bem como a sua sala de visitas e ainda das salas de visitas e refeições custou 430.691 euros. Carlos Horta e Costa teve à sua disposição, entre 2002 e 2005, um Jaguar S Type (a renda para o adquirir custou cerca de 50.758 euros) e um Mercedes Benz S320CDI (comprado em Abril de 2004 por 84 mil euros). Assim, o Relatório da Inspecção-Geral das Obras Públicas conclui haver «indícios de má gestão» e «falta de contenção de uma empresa que gere dinheiros públicos», pelo anterior Conselho de Administração que liderou os CTT entre 8 de Julho de 2002 e 31 de Maio de 2005.

É preciso lata...

É preciso lata...

Sabe-se dia 27 no Público que a advogada Vera Sampaio foi contratada como assessora pelo membro do Governo Senhor Doutor Manuel Pedro Cunha da Silva Pereira, Ministro da Presidência.

Como a tarefa não é muito cansativa foi autorizada a continuar a dar aulas numa qualquer universidade privada onde ganha uns tostões para compor o salário e poder aspirar a ter uma vidinha um pouco mais desafogada.

O facto de ser filha do Senhor ex-presidente não teve nada a ver com este reconhecimento das suas capacidades, juro pela saúde do Engenheiro Sócrates.

Há famílias a quem a mão do Senhor toca com a sua graça. Ámen.

Neste caso soube-se há tempos que o filhote depois de se ter formado foi logo para consultor da Portugal Telecom, onde certamente porá toda a sua experiência ao serviço de todos nós.

Agora, como já ontem se disse, calhou a sorte à maninha e lá vai ela toda lampeira em part-time para o desgoverno, onde certamente porá toda a sua experiência ao serviço de todos nós.

Com apenas 50 anos de idade e gozando de plena saúde, o socialista Vasco Franco, número 2 do PS na Câmara de Lisboa durante as presidências de Sampaio e de Soares, está já reformado com uma pensão de 3.035 euros, um valor bastante acima do seu vencimento como vereador. Foi aposentado como técnico superior de 1ª classe – apesar de as suas habilitações literárias serem equivalentes ao 9º ano.

Entrou para o Ministério da Administração Interna em 1972 e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva; três foram para o serviço militar e os restantes 20 na vereação da Câmara de Lisboa, doze dos quais a tempo inteiro. Vasco Franco diz que a lei o autoriza a contar a dobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro: triplicar o salário.

Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi convidado para administrador da Sanest (uma sociedade de capitais públicos), com um ordenado líquido de 4000 euros mensais. Foi convidado pelo presidente da Câmara da Amadora, cuja mulher é secretária de Vasco Franco na Câmara de Lisboa.

A acumulação de vencimentos foi autorizada mas o salário de administrador é reduzido em 50% – para 2000 euros – a partir de Julho, mês em que se inicia a reforma, disse ao EXPRESSO Vasco Franco.

A somar aos mais de 5000 euros da reforma e do lugar de administrador, Vasco Franco recebe ainda mais 900 euros de outra reforma, por ter sido ferido em combate (!?) em Moçambique já depois do 25 de Abril (????????) e cerca de 250 euros em senhas de presença pela actuação como vereador sem pelouro.

Contas feitas, o novo reformado triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora mais de 1200 contos limpos. Além de carro, motorista, secretária, assessores e telemóvel.

Nem tudo vai mal nesta nossa República (Pelo menos para alguns!) Com as eleições legislativas de 20/Fevereiro, metade dos 230 deputados não foram eleitos. Os que saíram regressaram às suas anteriores actividades sem, contudo saírem tristes ou cabisbaixos. Quando terminam as funções, os deputados e governantes têm o direito, por Lei (deles) a um subsídio que dizem de reintegração (coitados, tem de voltar para esta selva que é a luta pelo pão de cada dia nos seus antigos lugares de administração ou de profissionais liberais tão mal pagos, como sabemos):

Um mês de salário (3.449 euros) por cada seis meses de Assembleia ou governo.

Desta maneira um deputado que o tenha sido durante um ano recebe dois salários (6.898 euros). Se o tiver sido durante 10 anos, recebe vinte salários (68.980 euros). Feitas as contas e os deputados que saíram, o Erário Público desembolsou mais de 2.500.000 euros!

No entanto, há ainda aqueles que têm direito a subvenções vitalícias ou pensões de reforma (mesmo que não tenham 60 anos!). Estas são atribuídas aos titulares de cargos políticos com mais de 12 anos.

(Segue Lista)

Entre os ilustres reformados do Parlamento encontramos figuras como:

Almeida Santos........................ 4.400, euros;

Medeiros Ferreira..................... 2.800, euros;

Manuela Aguiar......................... 2.800, euros;

Pedro Roseta............................ 2.800, euros;

Helena Roseta........................... 2.800, euros;

Narana Coissoró . .................... 2.800, euros;

Álvaro Barreto........................... 3.500, euros;

Vieira de Castro..........................2.800, euros;

Leonor Beleza . ........................ 2.200, euros;

Isabel Castro............................. 2.200, euros;

José Leitão................................ 2.400, euros;

Artur Penedos............................1.800, euros;

Bagão Félix............................... 1.800, euros.


(Vêem? Tadinhos destes "desconhecidos",
que se não fosse esta esmola estavam a comer na Mitra)

Quanto aos ilustres reintegrados , encontramos os seguintes:

Luís Filipe Pereira 26.890, euros / 9 anos de serviço;

Sónia Fortuzinhos 62.000, euros / 9 anos e meio de serviço;

Maria Santos 62.000, euros /9 anos de serviço;

Paulo Pedroso 48.000, euros / 7 anos e meio de serviço(e ainda vamos ver se não vai receber indemnizações pelo processo Casa Pia);

David Justino 38.000, euros / 5 anos e meio de serviço;

Ana Benavente 62.000 , euros / 9 anos de serviço;

M.ª Carmo Romão 62.000, euros / 9 anos de serviço;

Luís Nobre Guedes 62.000 , euros / 9 anos e meio de serviço.


A maioria dos outros deputados que não regressaram estiveram lá somente na última legislatura, isto é, 3 anos, o suficiente para terem recebido cerca de 20.000 euros cada !

É ESTA A CLASSE POLÍTICA QUE TEM A LATA DE PEDIR SACRIFÍCIOS AOS PORTUGUESES PARA DEBELAR A CRISE!!!!!!

Serão os políticos os únicos malandros?

Não! 9 em cada 10 aposentados com mais de 5.000 euros mensais foram juízes !!!
Lista de Aposentados no ano de 2005 (Janeiro a Novembro) com pensões de luxo:

São os seguintes os valores em Euros:

Janeiro

Ministério da Justiça

5380.20 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

Março

Ministério da Justiça

7148.12 procurador-geral Adjunto Procuradoria-Geral República

5380.20 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5484.41 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

Empresas Públicas e Sociedades Anónimas

6082.48 Jurista CTT Correios Portugal SA

Abril

Ministério da Justiça

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5338.40 Procuradora-Geral Adjunta Procuradoria-Geral República - Antigos Subscritores

6193.34 Professor Auxiliar Convidado

Maio

Ministério da Justiça

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República

5460.37 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

5338.40 Procuradora-Geral Adjunta Procuradoria-Geral República

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

Junho

Ministério da Justiça

5663.51 Juiz Conselheiro Supremo Tribunal Administrativo

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

Julho

Ministério da Justiça

5182.91 Juiz Direito Conselho Superior Magistratura

5182.91 Procurador República Procuradoria-Geral República

5307.63 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República

Agosto

Ministério da Justiça

5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado

5173.46 Conservadora Direcção Geral Registos Notariado

5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado

5173.46 Notário Direcção Geral Registos Notariado

5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5043.12 Notária Direcção Geral Registos Notariado

5173.46 Conservador 1ª Classe Direcção Geral Registos Notariado

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5027.65 Conservador Direcção Geral Registos Notariado

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5173.46 Notário Direcção Geral Registos Notariado

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5159.57 Conservador Direcção Geral Registos Notariado

5173.46 Notária Direcção Geral Registos Notariado

5173.46 Ajudante Principal Direcção Geral Registos Notariado

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5173.46 Notário 1ª Classe Direcção Geral Registos Notariado

5173.46 Notária Direcção Geral Registos Notariado

Setembro

Ministério dos Negócios Estrangeiros

7284.78 Vice-Cônsul Principal Secretaria-Geral (Quadro Externo)

6758.68 Vice-Cônsul Secretaria-Geral (Quadro Externo)

Ministério da Justiça

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

Ministério da Educação

5103.95 Presidente Conselho Nacional Educação

Outubro

Ministério da Justiça

5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República

Novembro

Ministério dos Negócios Estrangeiros

7327.27 Técnica Especialista Secretaria-Geral (Quadro Externo)

Tribunal de Contas

5663.51 Presidente

Ministério da Justiça

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

5015.16 Professor Coordenador Inst. Superior Engenharia Lisboa

Vítor Constâncio governador do Banco de Portugal
ganha 272.628 € por ano, ou seja quase 3.894 contos MENSAIS, 14 meses/ano.

Outros ordenados chorudos do Banco de Portugal :

O Vice-governador, António Pereira Marta - 244.174 €/ano

O Vice-governador, José Martins de Matos - 237.198 €/ano

José Silveira Godinho - 273.700 €/ano

Vítor Rodrigues Pessoa - 276.983 €/ano

Manuel Ramos Sebastião - 227.233 €/ano

O Vice-governador, António Pereira Marta até acumula com o seu salário com a sua pensão como reformado … do Banco de Portugal.

Aliás, o Vítor Rodrigues Pessoa, também tem uma reforma adicional de 39.101 €/ano
Total 316.084 €/ano

e o José Silveira Godinho também acumula com uma pensão do BP, mais 139.550 €/ano

Total 413.250 €/ano

Campos e Cunha, ex-ministro das Finanças recebeu durante os dois meses em que esteve no Executivo 4600 euros mensais de ordenado e uma reforma de 8.000 euros do Banco de Portugal.

Mira Amaral saiu da Caixa Geral de Depósitos (CGD) com uma reforma de gestor 18.000 euros.

Na altura acumulava uma pensão de 1,8 mil euros, como deputado e 16.000 euros como líder executivo da CGD.

O que me choca não é o valor da reforma. É o facto de Mira Amaral poder auferir desta reforma - paga pelos contribuintes - ao fim de apenas um ano e nove meses!!!!!!

Esta situação é profundamente escandalosa e tem repercussões que afectam a própria credibilidade do regime democrático. Esta forma aparentemente ligeira como é gasto o dinheiro dos contribuintes é grave pelo acto em si e pelo seu impacto na legitimidade do Estado para impor novas formas de captar receita.

Mais um episódio lamentável:

Quando os juízes dizem que vão para a greve, nós começamos a perceber porquê... António Marinho (Jornal Expresso 17 de Setembro) refere os seguintes privilégios dos magistrados :

1) Recebem um subsídio de renda de casa no valor de 700 EUR mensais, mesmo que residam em casa própria. E, se forem casados com outro magistrado, habitando em casa própria cada um deles recebe esse subsídio (logo, 1400 EUR). A situação atinge mesmo o absurdo já que até os magistrados aposentados ou jubilados incorporam esse subsídio nas suas reformas (!?), nas mesmas condições dos que se encontram no activo. Mais ainda: O subsídio de renda de casa dos magistrados está isento de IRS, após acórdão do STA, ou seja, decisões dos magistrados. Será possível que alguém possa auferir uma remuneração permanente, que essa remuneração entre no cálculo da reforma, mas que esteja isenta de IRS?????

2) Os magistrados do Supremo Tribunal Administrativo, do Supremo Tribunal de Justiça e do Tribunal Constitucional que residam fora da área da Grande Lisboa recebem ajudas de custo precisamente quando se deslocam para o seu local de trabalho. A situação torna-se tanto mais incompreensível quanto é certo que os referidos magistrados usufruem de viagens totalmente gratuitas em todos os transportes públicos terrestres e fluviais, incluindo os comboios Alfa.

Aeroporto da Ota
(por Miguel Sousa Tavares)

Uma história de 2 aeroportos:

Áreas:

Aeroporto de Malaga: 320 hectares
Aeroporto de Lisboa: 520 hectares.

Pistas:

Aeroporto de Malaga: 1 pista,
Aeroporto de Lisboa: 2 pistas. Tráfego(2004):

Aeroporto de Malaga: 12 milhões de passageiros, taxa de crescimento, 7% a 8% ao ano.
Aeroporto de Lisboa: 10,7 milhões de passageiros, taxa de crescimento 4,5% ao ano.


Soluções para o aumento de capacidade:


Malaga: 1 novo terminal, investimento de 191 milhões de euros, capacidade 20 milhões de passageiros/ano. O aeroporto continua a 8 Km da cidade e continua a ter uma só pista.

Lisboa: 1 novo aeroporto, 3.000 a 5.000 milhões de euros, solução faraónica a 40Km da cidade. E o que dá sermos ricos com o dinheiro dos outros e pobres com o próprio espirito. Ou então alguém tem de tirar os dividendos dos terrenos comprados nos últimos anos. Ninguém investiga isto? E preciso fazer alguma coisa.


Pelo menos divulguem estes documentos, ou faremos parte de um grupo de "Otários" silenciosos.

Depois de apresentar este texto só posso dizer que tenho vergonha de ser português em Portugal.

Gostava de viver numa verdadeira Democracia!

Todos com o mesmo sistema de saúde;

Todos a pagarem impostos;

Todos a terem reformas merecidas e justas;

Todos com o mesmo sistema de Justiça e não um para os ricos (intocáveis) e outro para os pobres.


Peço a quem ler esta mensagem que a divulgue e que se tiver conhecimento de mais casos que me envie para eu compilar tudo para mostrar a todos o país onde vivemos"

recebido por email.
versão PowerPoint aqui.

4 comentários:

G disse...

O cinto apertado continua a ser só para alguns, infelismente!

Uma vergonha!

Abraço!

stenchkiller disse...

e nos a encher o cu a esses mamões

Sérgio Pontes disse...

É uma autêntica vergonha este pais. A grande maioria dos politicos são uns ladrões!

Fly disse...

Já agora aconselho que vejam o PowerPoint(o link está no inicio e no fim do texto), tem lá mais algumas coisas que não consegui colocar aqui em texto e que vale a pena ver.

Uma vergonha o que esta gente está a fazer a Portugal e aos Portugueses.Merecem a forca, no minimo.

abraço a todos