sexta-feira, 21 de setembro de 2007

A América No Seu Melhor...

Na última segunda feira 17, durante uma sessão de esclarecimento do senador democrata pelo Estado do Massachusetts John Kerry na Universidade da Florida (UF), um estudante, Andrew Meyer, quando inquiria Kerry durante o período de perguntas e respostas foi imobilizado por meio de bastões eléctricos (tasers) e entregue às autoridades que o detiveram. Meyer, que é colunista no jornal local “Alligator” como estudante sénior de telecomunicações, estava indiciado nas listas de segurança da Universidade como “militante de esquerda”.
Portanto este estudante representa o tipo a que vulgarmente se chama um “comuna”, o que é considerado nos Estados Unidos como uma coisa perfeitamente anormal, antipatriótica, etc. Houve prévia intenção deliberada de impedir o estudante de se tornar incómodo perante a audiência. Assim que Kerry concedeu a palavra a Meyer, dois paisanos e dois seguranças fardados (um homem e uma mulher) moveram-se discretamente para trás dele. Mal tinha sido equacionada a 3ª pergunta os patrocinadores do fórum, a organização Accent desligaram-lhe o microfone invocando “profanação das intenções comerciais do evento” .Eis as perguntas:
1. Existem multiplos indícios de falsificação pelas máquinas electrónicas de contagem de votos na Florida em 2004. Apesar disso o Sr (Kerry) calou-se e aceitou rápida e pacificamente a vitória do seu adversário. Como pôde conceder-lhe a eleição nesse dia?
2. Estaria o Sr (Kerry) interessado em ser Presidente?
3. Como pode o Sr. (Kerry) continuar a nada dizer sobre o “impeachment” de Bush?, agora, antes que ele possa decidir invadir o Irão?
4. O Sr. (Kerry) é membro da “Skull&Bones”?

Segue-se o video:




Por esta altura seis gorilas de segurança ao evento removeram à força literalmente o estudante de cena. Por esta altura alguém dos presentes haveria de fazer outra pergunta:
5. Como pode o Sr. (Kerry) estar a observar alguém a ser torturado e permanecer impassivel, não dizer nada?, ou dizer algo como “deixem essa pessoa falar, a Constituição dos Estados Unidos garante a liberdade de expressão”, enfim fazer qualquer coisa para evitar que aquela pessoa fosse torturada?
Ninguém na sala mexeu uma palha. Pelo contrário, muitos estudantes entre a assistência riam-se e divertiam-se à grande com a sorte do “comuna”.




Retirado de xatoo.


P.S. Já faltou mais para este tipo de demo-cracia chegar a Portugal, como isto anda(leia-se a merda de politicos que temos)não deve faltar muito.

7 comentários:

Sérgio Pontes disse...

De facto a América no seu melhor...

Um abraço

stenchkiller disse...

so na terra da democracia (http://www.jewishvirtuallibrary.org/jsource/US-Israel/U.S._Assistance_to_Israel1.html)

Corduroy disse...

É algo k me intimida isto. Saber que ao dizermos umas quantas verdades, podemos ser "calados" desta forma... Triste América.

Anónimo disse...

A América é um País democrático? Não sabia, fiquei a saber agora!Portugal é um País democrático? Não! ainda falta muito para conquistar as amplas liberdades que os americanos já conseguiram!

Fly disse...

caro anónimo

deve-se estar a referir ao patrioct act, com certeza. Foi uma das últimas liberdades que os americanos conseguiram à pala de mentiras e fraudes eleitorais.

E que Portugal não é um País democrático já se sabe há muito tempo(pelo menos aqui por estes lados), embora muitos ainda estejam iludidos com os partidos politicos que temos tido no governo e na oposição.

Por cá este tipo de situações irá acontecer quando , daqui a uns anos, começarem a fazer perguntas aos Bilderberg Sócrates, Barroso, Guterres, etc. acreca da merda que fizeram a Portugal e aos Portugueses e o portquê das ligações deles a sociedades secretas e tal.


abraços

G disse...

O quê?! Aconteceu na terra da liberdade? Nãããã!

Esse tipo de "democracia" está a alastrar pelo mundo! :-(

Há que lutar!

Abraço!

bjecas disse...

Impressionante!

\m/