segunda-feira, 4 de junho de 2007

Colhões ao Poste

Uma noticia do Correio da Manhã de ontem diz que dois estudantes da Escola 2,3 Dr. Daniel de Matos, em Poiares ficaram feridos nos orgãos genitais, numa brincadeira de mau gosto chamada "Ida ao Poste". (Aqui na minha zona chama-se "Colhões ao Poste")
Depois para terminar a noticia dizem que "no ano lectivo de 2005/2006 houve 1500 agressões envolvendo alunos, professores e auxiliares. Que 1 em cada cinco alunos das escolas portuguesas, entre os 10 e os 12 anos, são vítimas de agressões constantes ". (...) E que "Um relatório da Assembleia da República recomenda a criação de uma Comissão de Segurança em cada escola".
Quanto ao nº de agressões não me pronuncio porque não sei o que é que eles consideram como agressão. Acerca de 1 em cada 5 alunos ser alvo de agressão presumo que seja por parte dos colegas mais velhos e de que já pretendem criar uma Comissão de Segurança em cada escola, acho que por muitas medidas e comissões que queiram criar para controlo dos alunos, vai ser muito díficil acabar com a violência nas escolas.
Sempre houve violência, os alunos mais pequenos e mais novos sempre foram intimidados e gozados pelos mais velhos, sempre levaram carolos, sempre foram pendurados nos cabides juntamente com as mochilas, ou como neste caso jogados de pernas abertas contra um poste.

Quando estudava no secundário também tinhamos essa brincadeira , nenhum dos intervenientes teve que receber tratamento hospitalar, mas ninguém saía bem tratado quando tinha o azar de "participar" na dita. Que me lembre não mandei putos contra ao poste de pernas abertas, mas pendurar um ou outro num cabide fiz muita vez, era de partir a rir vê-los a espernear e aos gritos :"Tira-me Daqui! Tira-me Daqui! #*£§&§%$#£§$£" hahahahahaha.

Tenho de admitir que é uma brincadeira estúpida que pode vir a trazer problemas muito graves, tanto a nível físico como psicológico, a quem a sofre na pele ou para ser mais exacto, nos testículos.
Mas daí até criar comissões para acabar com a violência nas escolas, quando o problema está em casa, nos pais que não sabem educar os filhos, desresponsabilizando-se dos seus deveres, exigindo que a escola e os professores ensinem as crianças a comportarem-se em sociedade, a respeitarem o próximo, a terem bons costumes e valores morais, quando isso já deveriam ter sido eles (os pais) a fazê-lo.

1 comentário:

Corduroy disse...

Hehehe. Aqui na secundária tb há esse hábito estúpido de levar os caloiros ao poste... Por acaso nunca fui...e nunca levei ninguém. Digámos que na altura já revelava alguma maturidade :)))

Em relação à comissão, e como tu e bem dizes, o problema não é a violência nas escolas, mas sim a educação dada em casa, que é de uma falta de responsabilidade monstruosa, que depois é revelada em comportamentos do genero e em faltas de educação terrivéis... no qual infelizmente já tive o prazer de presenciar. Mas é um pouco assim a mentalidade de muitas familias portuguesas... k pensam k educação é um dever exclusivo dos professores.

Abraço.