sexta-feira, 29 de junho de 2007

Big Brother

À semelhança do livro 1984, Portugal está a caminhar para um Big Brother onde todos os passos do cidadão são seguidos atentamente por câmaras de vigilância e pelo próprio governo. A partir do próximo ano lectivo o sistema de videovigilância vai ser generalizado a todas as escolas. Depois de o governo aprovar em Conselho de Ministros uma proposta de lei para a criação de uma base de dados de perfis de ADN e do cartão de cidadão único temos mais uma lei para cortar a liberdade aos portugueses.
E quem é que se lixa com isto tudo? Quem é? Pois é adivinharam, é o povo.

Fico parvo como é que existe pessoas que possam estar de acordo com estas medidas que nos vão privar da nossa liberdade, que aos poucos nos vão deixar sem espaço para sermos livres e fazermos qualquer coisa sem pensar que podemos estar a ser vigiados.
Em vez de apostarem numa politica de paz e liberdade, apostam numa de repressão e controle. Será que não percebem que isto só serve para despertar mais o ódio contra o poder e contra a autoridade.

4 comentários:

Teixeira disse...

Oea aí está uma opinião em tudo idêntica à minha. Tenho ficado surpreendido com muitas pessoas que em conversas banais de "café" concordam com a videovigilância. Já não bastava termos os telefones sobre escuta, as conversas na internet registadas e outras que nos privam da liberdade de opinião e ainda temos de levar com pessoas que não entendem os verdadeiros propósitos deste controle. Alegam segurança interna e cobrem a população de medos. Assim é de facto muito mais fácil governar. Sobre o medo...

Abraço
[[]]

O Raio disse...

"Fico parvo como é que existe pessoas que possam estar de acordo com estas medidas "

Eu também...

bjecas disse...

Concordo na generalidade.
Na especialidade é que já vacilo. Tenho dois na escola e... como é que me explico?... fico mais descansado?
Depende das intensões, acho eu.

\m/

Fly disse...

teixeira
existem 2 formas de governar que estão cada vez mais instituidas a nivel mundial são elas as de:
-desmoralizar o povo ou as massas- os partidos que vão para o governo fazem tanta merda contra o povo, que chega uma altura já ninguem pensa em votar,em mudar nada toda a gente pensa "preocupar-me para quê? são todos iguais."

-assustar o povo - dizendo que há ameaças onde elas não existem, para poderem retirar a nossa liberdade que custou tanto a conquistar."Para bem da nossa segurança", dizem eles. Podemos ver o exemplo da América com o patriot act e a Inglaterra com a lei contra o terrorismo que ainda é pior que a dos EUA, para termos uma ideia daquilo que estão a planear.

o raio
é pena sermos poucos.

bjecas
mas tu tens dúvidas quanto às intenções destas medidas?


Não podemos esquecer que a élite que nos governa (refiro-me ao mundo), sempre esteve no poder desde o principio dos tempos,por muitas revoluções que o povo faça, são sempre os ricos que vão para o poder. As revoluções até podem ser muito boas de inicio mas passado algum tempo há sempre uma ovelha ranhosa que fode os bons projectos para o povo a favor da classe rica, infelizmente.

abraços a todos