sexta-feira, 27 de abril de 2007

Carga Policial no 25 de Abril

Acerca dessa carga que a policia teve o prazer de infligir aos cidadãos, no dia da Liberdade e num dia que se comemora precisamente o fim deste tipo de atitudes por parte do estado e da sua policia, deixo aqui um texto retirado do blog luta-social:

"A manif correu muito bem, sem incidentes até ao Largo Camões. As pessoas no Largo Camões tiraram fotos, gritaram uns slogans e algumas dispersaram. Outras ficaram mais um pouco e organizaram-se em marcha «de regresso». Assim, começaram a descer (em sentido inverso) o Chiado, virando na Rua do Carmo, umas cinquenta pessoas, gritando slogans anti-fascistas. Eu acompanhei a manifestação «de regresso» até este ponto. Verifiquei que os carros da polícia iam retirando à medida que os manifestantes se aproximavam, os três graduados da PSP, com os seus pingalins, desciam descontraidamente a uns metros à frente da manif. Não houve problemas até meio da Rua do Carmo. Na altura em que estavam os manifestantes a alcançar as escadas por de baixo do elevador de Sta Justa (a meio da Calçada), começaram eles -manifestantes- a fazer meia volta e acorrer calçada acima. Alguém os avisou que tinham sido encurralados. E assim foi. Carrinhas com polícias de choque às largas dezenas desceram em grande velocidade o Chiado, selando o alto da rua do Carmo, enquanto outras com igual força e os referidos polícias de choque subiam a rua do Carmo. Estes últimos desceram imediatamente dos carros, ainda antes destes travarem e começaram acorrer em direcção aos manifestantes, agredindo-os à bastonada enquanto estes tentavam escapar desesperadamente. Os que estavam perto, meros espectadores ou pessoas que acompanharam o cortejo de lado, ficaram também encurralados por polícias agressivos, com ameaça física a toda a gente, mas que batiam selvaticamente e sem hesitação em alguém que tivesse «aspecto» de manifestante. Vi polícias em grupos de cinco ou mais «dar caça» na baixa a manifestantes ou outras pessoas. Uma rapariga que ia a fugir, estava diante da Pastelaria Suiça, quando foi agredida, imobilizada no chão e arrastada sob prisão a 500 metros de distância para ser encurralada nos carros celulares. O mesmo passou-se com outros (eles não fizeram nenhum gesto agressivo, a fuga era para os polícias o «motivo» para perseguirem e baterem selvaticamente nessas pessoas). As pessoas que assistiram a isto tudo têm com certeza cenas de uma brutalidade inaudita para contar (é importante testemunharem para se apurarem responsabilidades) . Eu tentei evitar que as pessoas permanececem presas, tentei falar calmamente com o graduado da PSP. Este não ficou nada impressionado com o meu pedido, inclusive disse-lhe que o que estava a fazer era profundamente incorrecto e que ao menos soltasse as pessoas, pois não tinha a mínima legitimidade para as manter presas. As pessoas que foram presas, provavelmente foram brutalizadas todas no momento da prisão, pois eu verifiquei o modo de actuar da polícia em vários casos. Contaram-me que uma jovem ficou com o braço partido, o que não me espantaria. A actuação foi deliberada. Foi uma actuação destinada a instilar medo.O que fizeram e comandaram os graduados da PSP foi obviamente premeditado.Penso que eles cometeram um atentado à liberdade de manifestação e à integridade física de pessoas. É uma acusação grave mas posso (pudemos) prová-la.Queriam mostrar que são eles que decidem o que é a lei, no 25 de Abril, em especial. Assim estão eles a «garantir» a segurança dos cidadãos.Os manifestantes, não estavam a cometer nenhuma infracção grave, apenas estavam a gritar palavras de ordem e mais nada. A polícia, essa, cometeu desacatos e muitos...Fascismo NUNCA MAIS... 25 de Abril SEMPRE !!!O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO."

Deixo aqui o meu total apoio a quem sofreu na pele esta brutalidade policial.
Para onde estamos a caminhar? Será que serão apuradas responsabilidades ? Será que estes bófias serão responsabilizados pelos danos fisicos e psicológicos das pessoas que foram espancadas? A mim parece-me que não.

ACTUALIZAÇÂO 28-04-2007:
encontrei este video aqui em baixo no youtube e podem ver outro do Expresso aqui, agradeço ao blog foice dos dedos .

2 comentários:

Teixeira disse...

Estive na manifestação da tarde na Avenida da Liberdade e já aí comentei com a minha "maria" o óbvio desagrado de alguns agentes policiais por provavelmente terem que estar a desempenhar funções naquela manif.

Na Manif desfilaram ao meu lado uns 50 agentes das forças de autoridade (PSP e GNR) dando voz ao seu direito de expressarem opiniões e de terem o seu sindicato. Parece que existem outros que não pensam assim.

Se esses manifestantes estavam a causar incómodo a quem quer que fosse (até porque a Liberdade não é fazer tudo o que nos apetece) só tinham é de usar o civismo para acabar com o barulho que porventura acredito que estivessem a fazer.

A justificação da Comissária da PSP não me convenceu de todo.

Abraço
[[]]

Flyover disse...

A mim também não me convenceu, pelos relatos que tenho lido foi abuso de autoridade mesmo.
Sinceramente cada vez gosto menos da bófia, só andam aí para lixar o povo, desculpando-se com as chefias,julgam que são alguma coisa por terem uma farda em cima, mas não deixam de ser a merda que sempre foram.
Se realmente houve alguem que andou a pintar paredes, era identificar estes individuos, agora bater em todos acho abusivo.

abraço